Jamilcredi10Anos no Empréstimo Consignado

PORTABILIDADE , REFIN , CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO

FECHAR [X]

PMSP-GOVSP-SPPREV-Siape-INSS

"PORTABILIDADE,REFIN,CARTÃO CONSIGNADO" . Facebook/jamilcredi Curta,simule,contrate!
Grato!

Aqui sempre tem o melhor negócio, qualquer Banco e convênio consignado,garantindo sempre mais

Parcerias confiáveis e autorizadas conforme normas do Banco Central,há 6 anos fazendo sempre melhor

APOSENTADORIA PREVIDENCIÁRIA E REVISÃO INSS

Assessoria Previdenciária:Aposentadorias por Idade,Invalidez,Tempo,Auxílios Doença e Acidentes de Trabalho;LOAS-amparo idoso e deficiente.Pensão por Morte,Revisão,Contagem de Tempo,Liberação de Atrasados

P O R T A B I L I D A D E -Direito de conseguir melhor valor na Portabilidade Financeira

Temos a solução,dicas e suporte para voce saber seu saldo devedor e ter seu Boleto,com descontos de 100% na antecipação, garantindo taxas menores e maior valor liberado na operação

C O M P R O M I S S O + J A M I L C R E D I

Zelamos pela proteção e privacidade dos dados pessoais de visitantes e clientes, com respeito, confiança,transparência e agilidade no atendimento.As informações são sigilosas entre correspondentes autorizados e cadastrados junto aos Bancos

EMPRÉSTIMO CONSIGNADO-Compramos sua dívida

Servidores Públicos Federais,Municipais,Estaduais;Militares Aeronáutica,Exército,Marinha,ativos,inativos ou pensionistas;INSS e LOAS;TRT,SIAPE,CPTM,Correios,USP,qualquer convênio,mesmo sem margem

sábado, 13 de outubro de 2012

Fim da exclusividade BB - Servidores


BB se compromete a acabar com exclusividade no crédito consignado
Banco do Brasil – BB firmou, quarta, dia 10/outubro/2012,  com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica – Cade o compromisso de acabar com a exigência de exclusividade na concessão de crédito consignado em todos os contratos firmados com órgãos públicos. O Termo de Compromisso de Cessação de Prática – TCC assinado pelas duas instituições também prevê que o BB pague R$ 99.476.840,00 ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos – FDD.

O valor corresponde ao montante de $ 65 milhões, a título de contribuição pecuniária, mais multa de R$ 34.476.840,00 pelo descumprimento de medida preventiva aplicada pelo o Cade no ano passado, na qual se determinava a suspensão das cláusulas de exclusividade exigidas pelo BB. 

O conselheiro relator do caso e responsável pelas negociações do termo com o Banco do Brasil, Marcos Paulo Veríssimo, afirmou que a celebração do acordo é suficiente para cessar a conduta e afastar as preocupações concorrenciais, além de "preservar o efeito dissuasório da ação fiscalizatória do Cade em virtude da substancial contribuição pecuniária proposta".

Com a assinatura do TCC, o Banco do Brasil se compromete a pôr fim às cláusulas de exclusividade nos contratos vigentes e a não mais exigir tal condição. O banco deverá comunicar o teor do acordo a todos os órgãos com os quais possui tais contratos em até 30 dias e promover as alterações necessárias nos seus sistemas operacionais até 10 de janeiro de 2013.

O fim das cláusulas de exclusividade exigidas pelo BB permitirá que os servidores dos órgãos que possuíam tais contratos firmados com o banco escolham qual instituição financeira querem utilizar para a contratação de crédito consignado em folha de pagamento. Hoje, são cerca de 100 contratos de exclusividade firmados entre o BB e órgãos públicos. Em 2011, quando teve início a apuração pela conduta anticompetitiva pelo Cade, eram mais de 300 contratos desse tipo.

Aguardemos, pois, que em breve teremos de volta os direitos de escolher livremente.

Fonte: O Globo, SOS, Migalhas.....

..........:compartilhar:..........

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More